A Escola Básica Dr. Alberto Iria participou no concurso "Miúdos a votos" dinamizada pela revista "Visão Júnior". Os livros vencedores foram: 2º ciclo "A viúva e o papagaio" e no 3º ciclo "Harry Potter e a "Pedra Filosofal"



Decorreu no dia 14 de março, pelas 11:30 a atividade "Maratona da Leitura", no âmbito da Semana da Leitura. Esta atividade foi dinamizada pelo grupo de Português do 3º Ciclo e alunos do 8º e 9º anos de escolaridade. Os alunos dos 8º e 9º anos deslocaram-se às salas de aula, para ler um texto aos alunos das várias turmas.






O Amor está no ar


Para comemorar o Dia dos Namorados - 14 de fevereiro- os alunos elaboraram
cartazes alusivos ao mesmo.
Dia da Criatividade

Desafio número 157 - História sem a letra O

Estes textos foram elaborados nas aulas da disciplina de Português a partir de um  desafio da escritora
Margarida Fonseca Santos. Esta atividade foi desenvolvida pelas turmas do 6º ano A e E.


A amiga de Clara

Era uma vez uma menina chamada Clara Isabel,
ela amava andar de bicicleta na avenida.
A Clara era uma lenda da dança e da ginástica. A sua casa era branca e azul mas ela repintava em cada mês. Ela tinha um elefante bebé fêmea amigável a viver na varanda.
A elefante fêmea chamava-se Amélia, ela amava avelãs. Ela passava parte da manhã sem a Clara e ficava triste.
Um dia a Amélia fugiu da varanda, partiu uma pata. As vizinhas chamaram uma ambulância.
Mais tarde, a Amélia sentiu-se bem e a Clara decidiu que a Amélia tinha de ir para uma reserva natural, seria mais feliz.

 A Bailarina

Era uma vez uma menina chamada Anitta que cantava e dançava bastante bem.
Ela queria entrar para uma equipa de dança chamada Maxi Dance. Era a mais falada da cidade e era bastante cara.
Um dia Anitta recebeu uma carta que lhe dava um vale para lá entrar. Anitta estava histérica. Dirigiu-se à sua mãe para que ela permitisse. A mãe rapidamente disse que sim.
Na primeira semana ela estava tímida, era evidente que teve timidez de dançar. Mais tarde sentiu a timidez a desaparecer. Anitta tinha apenas uma amiga que era da sua turma.   Passaram meses e ela fez dezenas de amizades e investiu naquela carreira. Mais tarde teve um musical e ela fez de atriz principal, estava felicíssima


                                   AS AMIGAS

Era uma vez duas raparigas que chamavam-se Alice e Vivi, elas viram-se pela primeira vez numa piscina. Sentiram uma grande amizade, tinham a mesma idade.
Assim, na primeira vez que se viram ficaram amigas. Também andavam na mesma turma, na primeira aula elas encontraram-se e ficaram sentadas na mesma mesa.
Setenta e três meses a seguir de se viram pela primeira vez ficaram inseparáveis, faziam muitas aventuras juntas.
Elas fizeram escalada, viagens, patinagem, iam à geladaria e faziam slime, entre mais lugares.
Falavam da sua vida e das suas ideias, de rapazes e de alegrias, de surpresas para fazer a esses rapazes.
Faziam sempre actividades juntas: leituras e escreviam bilhetes para as festas. Adquiriram juntas maquilhagens, vestes e bijutarias.
A sua amizade era incrível, elas pensam ficar amigas para sempre.

                                 SAUDADES DAS FÉRIAS       

Fui à janela, nevava mas sentia muita calma, escutava as aves a cantar.
Apesar da neve, apetecia-me sair, espairecer.
A minha mãe chamava-me:
- Rapaz, que fazes?
Eu sentia-me ausente, queria permanecer livre, fixar aquela paisagem para sempre. Guardá-la bem apertadinha em mim! Seria para sempre uma lembrança deslumbrante, transpiravam de alegria as frescas manhãs.
As aves cantavam, havia paz. As laranjeiras belas, grandes, magníficas, pareciam que me miravam…
De repente, a saudade das férias, de inúmeras experiências, das belas melancias, das cerejas frescas, de dias sem nevar. Dias quentes, dias brilhantes, dias de luz. A minha mãe chama-me sem parar:
 - Rapaz, rapaz!

Sem mais pensar, a rir, fez-se luz!